O Tempo…

Olá leitores… Preciso pedir desculpas pela ausência? Claro né.. Me desculpem.. Como já diz o título desse post, é o tempo que não me deixa sentar no sofá, livre de obrigações, e escrever o que se passa desse lado de cá do mundo… Felizmente uma gripe e um feriado simultâneos, possibilitaram esse momento… =) Vocês podem estar pensando que eu esteja com preguiça, e pode ser bem isso mesmo… Eu não escrevo no blog para ter mais leitores, mais entradas, mais curtidas… Eu escrevo para dividir uma parte de mim com os que estão tão longe… E além de trabalhar e manter minha casa habitável, o meu pequeno tempo livre uso para descansar, e simplemente não fazer nada, porque eu não sou de ferro…

Não, eu não sou de ferro… Decobri isso não tem muito tempo… Eu estava com um post em construção, quando estava passando por um momento bastante difícil aqui… Um momento em que estava descobrindo minha insegurança, minha necessidade de ser aceita e a dificuldade em fazer amigos com outra cultura. Pensem numa pessoa que a vida inteira nunca teve dificuldade em se comunicar com ninguém (até em outros idiomas), em fazer amigos e se inserir em grupos… Daí peguem essa pessoa, joguem num ambiente completamente oposto: não consegue se comunicar ou ser ela mesma 100%, não é claramente aceita no grupo em que convive e fazer amigos se tornou uma montanha a ser escalada… Prazer, essa sou eu.. Felizmente, aqui na Suécia encontrei brasileiros e alguns suecos (que fogem da regra), e são eles que me ajudam a superar esses obstáculos que insistem em aparecer no meu caminho. E também a minha própria reflexão me fez repensar minhas atitudes e aceitar as diferenças que claramente existem em pessoas que vêm de países completamente opostos. Suecos não são brasileiros e brasileiros não são suecos. Ponto. Aceite essa premissa, e você viverá tranquilo. Eu estou bem melhor, e ainda bem que não postei o que havia escrito, pois como muito do que faço, foi escrito no auge da emoção e das mais inúmeras dúvidas e inseguranças. Esse texto da Joana tem vários episódios pelos quais já passei e vivencio a todo momento aqui, vale a pena conferir: O emigrante e a amizade

Estamos morando em outro apartamento agora. BEM maior, ou seja, bem mais confortável, e que realmente agora parece um lar. Continua próximo para eu pegar meu trem para o trabalho, e para o Andreas ir para a faculdade. Aos poucos vamos ajeitando tudo para que fique do nosso jeito e personalidades, porque grana não temos em abundância.

O tempo aqui também mudou, para MUITO melhor, o que melhora ainda mais o nosso humor e disposição. Dias de sol estão frequentes, e a chuva deu uma trégua por enquanto (bate na madeira). Depois do almoço no trabalho costumo sentar uma meia hora do lado de fora só para pegar um sol, e isso é completamente normal por aqui, pois todos sabem que não temos dias de sol o ano inteiro. Vitamina D faz falta, e só quando você percebe a falta dela, dá valor ao tempo perfeito em que vivia e por nunca ter precisado se preocupar com esse tipo de coisa.

Sempre que acontece algo diferente ou curioso comigo, penso “Nossa tenho que contar isso no blog!” e infelizmente eu não escrevo, o tempo passa, e eu esqueço o que queria dividir… Isso é ruim, pois é exatamente isso que queria com esse meio de comunicação. E eu quero tentar uma experiência: quero de verdade escrever com uma frequência maior, pois minha vida apesar de não ser das mais excitantes e cheia de aventuras, está acontecendo agora, e coisas legais e interessantes realmente acontecem por aqui.. Daí quero tentar escrever posts mais curtos, mais momentâneos, exatamente para compartilhar o meu momento… Espero que consiga fazer isso do meu celular, pois aí a coisa fica mais genuína… E só para marcar esse momento, aí vai uma foto que vai representar essa renovação, essa mudança, esse novo começo…. Feliz primavera para vocês! Beijo grande!

Vår

Anúncios

4 thoughts on “O Tempo…

  1. Pisquilinha, adorei o novo post… Demorou, mas chegou… rs. Mas é assim… Cada coisa a seu tempo, a seu modo… Considerar as diferenças é realmente o aprendizado mais genuíno que um ser humano pode ter. É muito bom vê-la crescer e aprender com a vida que, em suas diferentes tempestades, sempre nos traz algo surpreendente… Post mais, post sim… Poste as sutilezas que se escapam aos seus olhos por aí… de um folha que cai, um raio de sol que atravessa a uma mudança de apartamento…. Post para compartilharmos esses momentos que vamos vivendo em silêncio… Desejo, daqui, sempre muita felicidade por aí… Beijos!!! 😉

  2. Pri, faco minhas suas palavras pois tempo é algo que realmente nos faz falta por estas bandas, e o nosso cantinho é realmente um canal de comunicacão e troca de idéias com quem amamos. Porém, fico feliz que tenha encontrado um tempo para vim aqui me visitar 🙂

    beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s